Governo do Estado do Rio Grande do Sul
Início do conteúdo

Estado paga R$ 9,5 milhões da Consulta Popular vinculada à SDR

Publicação:

No total, o Estado pagou R$ 27 milhões da Consulta Popular 2016/2017, contemplando 254 municípios.
No total, o Estado pagou R$ 27 milhões da Consulta Popular 2016/2017, contemplando 254 municípios. - Foto: Leonardo Moraes/ SPGG
Por Nathalie Sulzbach - Ascom SDR

O governo estadual pagou R$ 9,5 milhões para projetos da Consulta Popular 2016/2017 vinculados à Secretaria do Desenvolvimento Rural, Pesca e Cooperativismo (SDR). Nessa etapa, foram abrangidos 137 municípios, englobando desde a aquisição de insumos e equipamentos até a estruturação de feiras de produtores rurais. No total, o Estado pagou R$ 27 milhões da Consulta Popular 2016/2017,  contemplando 254  municípios.

“Na Consulta Popular, a sociedade é quem escolhe as prioridades de governo”, lembra o secretário da SDR, Tarcisio Minetto. “Com o pagamento desses projetos, o governo do Estado garante que agricultores familiares continuem investindo no desenvolvimento da produção”.

Consulta Popular 2017/2018

Para a Consulta Popular 2017/2018, cuja votação ocorreu no segundo semestre de 2017, as prefeituras devem enviar a documentação relativa às demandas votadas pelos eleitores até o dia 1° de março.  Os projetos serão executados neste ano por meio de convênios com os municípios e financiamento via  Fundo Estadual de Apoio ao Desenvolvimento dos Pequenos Estabelecimentos Rurais  (Feaper).

 Veja aqui a relação das demandas autorizadas e os documentos necessários para firmar convênio. Neste ano, a votação da Consulta Popular será antecipada em razão das eleições e acontecerá nos dias 19, 20 e 21 de junho.

 Histórico - Instituída em 1998, a Consulta Popular é um instrumento de participação da sociedade, que define parte dos investimentos que constarão no Orçamento do Estado. Anualmente, o governo fixa o valor (nesse ano, foram R$ 60 milhões) que será submetido à deliberação da população. A quantia é distribuída entre as regiões de acordo com critérios como a quantidade de habitantes e o Índice de Desenvolvimento Socioeconômico (Idese).

Secretaria do Desenvolvimento Rural, Pesca e Cooperativismo