Governo do Estado do Rio Grande do Sul
Início do conteúdo

Assembleia premia protagonismo de pessoas e instituições no desenvolvimento rural

Publicação:

Secretário Tarcisio Minetto foi agraciado com prêmio na categoria Desenvolvimento Agrário
Secretário Tarcisio Minetto foi agraciado com prêmio na categoria Desenvolvimento Agrário - Foto: Marcelo Bertani/AL

Em cerimônia no Teatro Dante Barone, a Comissão de Agricultura, Pecuária e Cooperativismo entregou o Prêmio Folha Verde 2018 aos 12 vencedores do concurso, que tem como propósito valorizar pessoas e instituições empenhadas na promoção do crescimento do setor agropecuário e da economia gaúcha. O secretário de Desenvolvimento Rural, Pesca e Cooperativismo, Tarcísio Minetto, representou o governador José Ivo Sartori no evento e foi vencedor na categoria Desenvolvimento Agrário. "O Prêmio Folha Verde é “fator de motivação para aqueles que se dedicam a uma atividade de alto risco por conta de pragas, intempéries e das oscilações do mercado. Esta homenagem motiva e engrandece cada um dos agraciados”, disse Minetto.

O presidente da comissão, deputado Adolfo Brito (PT), afirmou que a condecoração busca estimular e expressar o reconhecimento às pessoas, instituições e empresas que fazem a diferença no meio rural gaúcho. “A agricultura coloca o Rio Grande do Sul como protagonista no cenário nacional. E hoje homenageamos aqueles que são os responsáveis pela pujança deste setor”, frisou ao abrir o evento.

Na edição deste ano, o Prêmio Folha Verde agraciou sindicalistas, instituições ligadas ao ensino agrícola, entidades públicas voltadas à pesquisa, cooperativa, agroindústrias, personalidades políticas e mídias voltadas a produção e disseminação de conteúdos relacionados à produção agropecuária. Desde 2015 a 2018, 374 pessoas e instituições foram indicadas para receber a condecoração.

O Prêmio folha Verde está em sua oitava edição. Embora tenha sido instituído em 1995, só foi implementado em 2003. Foram realizadas edições de 2004 a 2007, quando a premiação foi interrompida, sendo retomada em 2012. Em 2016, a iniciativa foi ampliada com a instituição de novas categorias e o aumento da presença da mídia especializada na comissão julgadora.

Agraciados

Os 12 vencedores foram escolhidos entre 81 indicações por uma comissão julgadora, constituída por deputados, representantes de órgãos públicos ligados à agropecuária e por jornalistas especializados em cobertura do setor rural. Os agraciados foram os seguintes:

  1. Agrícola: Associação Gaúcha de Professores Técnicos de Ensino Agrícola (AGEPTEA);

  2. Pecuária: Embrapa Pecuária Sul;

  3. Florestal: Isla Sementes;

  4. Cooperativas Agrícolas: Cooperativa Piá;

  5. Trabalhadores Rurais: Genoveva Haas;

  6. Setor Rural: Carlos Joel da Silva;

  7. Propriedade Agropecuária Modelo: Chalet Agropecuária e Indústria de Azeites Batalha;

  8. Mídia Agrícola: Programas de Televisão e Rádio da Emater/RS Ascar;

  9. Desenvolvimento Agrário: Tarcísio Minetto;

  10. Público Agropecuário: Embrapa Uva e Vinho;

  11. Agricultura Ecológica: Associação dos Guardiões das Sementes Crioulas de Ibarama – Asci;

  12. Agricultura familiar: Silvio Gustavo Siebert – Agroindústria de Embutidos Siebert.

Prestigiaram a cerimônia os deputados Elton Weber (PSB), Jeferson Fernandes (PT), Ernani Polo (PP) e Heitor Schuch (PSB/RS), o secretário adjunto de Agricultura, André Petry, além de representantes de entidades ligadas ao setor agropecuário, representantes de veículos de comunicação e lideranças políticas, comunitárias e sindicais de diversos municípios gaúchos.

Comissão Julgadora

A comissão julgadora foi constituída pelos deputados Adolfo Brito (coordenador); Rodrigo Rizzo, coordenador Geral das Câmaras Setoriais e Temáticas da Secretaria da Agricultura, Pecuária e Irrigação (Seapi); Osmar Redin, chefe de Gabinete da Secretaria do Desenvolvimento Rural, Pesca e Cooperativismo (SDR); Alicia Farinati, auditora Fiscal Federal agropecuário, pela SFA-RS; Claudia Saldívia, delegada Federal Substituta do Desenvolvimento Agrário no Rio Grande do Sul (DFDA-RS); Vladimir Cunha dos Santos, pela Associação dos Jornais do Interior (ADJORI); Laura Santos Rocha, vice-presidente do Sindicato de Jornalistas (Sindjors); Mario Eugênio Villas-Bôas da Rocha, diretor do Departamento de Política Ambiental da Associação Riograndense de Imprensa (ARI); Elder Ogliari, editor da área rural do Correio do Povo; Gisele Loeblein, colunista e editora do Caderno Campo e Lavoura de Zero Hora; Guilherme Daroit, repórter de Economia do Jornal do Comércio; Armando Burd, colunista de O Sul; Filipe Peixoto, repórter da Band-RS; Alessandra Farina Bergmann, repórter do Programa Negócios da Terra do Sistema Brasileiro de Televisão (SBT-RS) e Lirian Sifuentes, repórter da TVE- RS.

Texto: Olga Arnt

Secretaria do Desenvolvimento Rural, Pesca e Cooperativismo